31 de dez de 2012

Último dia

Último dia do ano ... 31/12 ... dia como outro qualquer
Apenas um excesso de festividades, e uma escassez de propósito
Um superlativo de promessas de autotransformação, e um diminutivo de fé transcendente
Um excedente de brilhos prateados ou dourados, e uma falta de luz para o caminho
Um exagero de fogos de artifício, e uma economia de chama incandescente no coração
Último dia do ano ... 31/12 ... dia como outro qualquer
Fosse este o último dia de todos os tempos, significaria que o Senhor Jesus Cristo já estaria concretizando a sua segunda vinda, revestido de glória e poder, para a consumação dos séculos
Esta verdade arrebatadora da volta de Cristo não é um sinal de pessimismo, nem de derrotismo
Na verdade, é um sinal de otimismo e esperança nesta fiel promessa do Rei dos reis
Durante a espera pelo Senhor, o Evangelho precisa ser pregado para o mundo, que está sedento de propósito e sentido, e necessitado da plenitude da graça e da multidão das misericórdias de Deus
Para isto, precisa ocorrer, nos próprios cristãos, a edificação e a solidificação da certeza desta esperança em Cristo Jesus, pois o “ensinar o Evangelho” não pode ser dissociado do “viver o Evangelho”
Maranata !  Vem, Senhor Jesus ! Amém


29 de dez de 2012

Aprendizado piedoso 31

"Ao orar, você dá instruções ? Ou apresenta-se para o serviço ?"
(Autor desconhecido)

Aprendizado piedoso 30

"Eu tenho sido muitas vezes impulsionado aos meus joelhos pela convicção extraordinária de que eu não tinha outro lugar para ir. Minha própria sabedoria, e tudo sobre mim, pareceu insuficiente para o dia."
(Abraham Lincoln)

27 de dez de 2012

Simetria graciosa e misericordiosa

É pela superabundante graça (2Co 9:14) do Senhor que podemos receber o que não merecemos
É pela multidão das misericórdias (Sl 51:1) do Senhor que podemos não receber o que merecemos
Receber, apesar do não merecimento ... não receber, apesar do merecimento ... por causa do pecado
Simetria santa, segundo a sabedoria de Deus, pelo amor que declara aos seus filhos
Simetria encontrada na cruz do calvário:
Ato de Justificação, pela graça (Rm 3:23-26) ... Ato vicário (substitutivo), pela misericórdia (Tt 3:3-7)
Simetria pode ser observada no plano de redenção:
Pelo primeiro Adão veio a morte (1Co 15:21), mas pelo último Adão (1Co 15:45) veio a ressurreição
Simetria também está presente na criação e na consumação:
No começo do livro de Gênesis, “No princípio criou Deus os céus e a terra” (Gn 1:1)
No final do livro de Apocalipse, “E vi um novo céu e uma nova terra” (Ap 21:1a)
Simetria na primeira e na última letra do alfabeto grego (alfa e ômega):
“Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro, o princípio e o fim” (Ap 22:13)
A Glória a Ti, Senhor ! Senhor, a Ti a Glória
Amém

Link para o texto em PDF aqui.

Necessidade

É a necessidade que gera o ato da expressão escrita
Não a necessidade de aparecer, mas a necessidade de existir
A necessidade de exercitar a consciência do existir
A necessidade de experimentar a condição de criatura
Tentando esvaziar a vaidade da auto-afirmação como “criador de algo”
Abrindo espaço para a necessidade de ser filho gerado ... e amado pelo Pai
Pois é o vaso de barro que necessita ser explicado pelo Oleiro ... não o contrário
A necessidade é o que motiva a busca e proporciona o encontro
Só precisa ser devidamente canalizada, para ter chance de ser edificante
Só precisa ser reconhecida e identificada em meio à auto-suficiência errante
A necessidade só precisa necessitar


Profundidade e leveza

Buscando na profundidade
Podemos encontrar a leveza
Mergulhando no âmago das questões
A experiência pode ser surpreendentemente pacificadora para a alma
Não pela vaidade de apenas entender, explicar ou esgotar as questões per si
Mas por compreender que elas só têm plenitude de respostas no transcendente Criador
Se só pudermos acreditar no que vemos e no que é tangível ao humano
Então o Sol reluta em existir, pois não podemos tocá-lo, 
Podemos apenas ver a sua luz e sentir o seu calor
Os átomos também têm dificuldade em existir, pois não podemos vê-los diretamente, 
Mas apenas observar o efeito da sua existência
“Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus!” (Rm 11:33a)
“Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.” (Sl 19:1)


Evangelho visual 22


"No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo."
(João 1:29) 

"E disse-me um dentre os anciãos: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos."
(Apocalipse 5:5)

24 de dez de 2012

Aprendizado piedoso 29

Sir Isaac Newton disse que ele poderia pegar o seu telescópio e olhar para milhões e milhões de milhas em direção ao espaço. Em seguida, ele acrescentou: "Mas quando eu o coloco de lado, vou para o meu quarto, fecho a porta e fico de joelhos em oração sincera, eu vejo mais do céu e me sinto mais perto do Senhor do que se eu estivesse sendo auxiliado por todos os telescópios na Terra."

23 de dez de 2012

O amor de Deus

Meditação piedosa sobre o amor de Deus, em Cristo Jesus...

O Verbo se fez carne

Enquanto o mundo gira em velocidade estonteante...
Enquanto a humanidade caminha a passos trôpegos...
Enquanto as famílias são desestabilizadas...
Enquanto o vale de ossos secos fica cada vez mais ressequido...
Enquanto o culto se torna cada vez mais exterior e secular...
Enquanto o ser humano se aprimora na exaltação de si mesmo...
Enquanto isso, o Verbo se fez carne, o Cordeiro de Deus, o Filho Amado do Altíssimo, o Messias Ungido de Nazaré, o Leão da Tribo de Judá, o Príncipe da Paz, a Estrela da Manhã, o Bom Pastor, o Pão da Vida, a Pedra Angular, o Mensageiro da Aliança, o Rei dos Reis, o Senhor da Glória...
E o mundo continua girando em velocidade estonteante... 
Como um trem desenfreado, prestes a descarrilar... 
Havendo apenas uma única forma de intercessão salvífica e redentora...
Louvado seja o santo nome do nosso Senhor Jesus Cristo, pelas boas novas do Seu Evangelho! 
Glória a Ti, Senhor, pelos séculos dos séculos. Amém!


Aprendizado piedoso 28

"Semeie um pensamento, colha uma ação.
Semeie uma ação, colha um hábito.
Semeie um hábito, colha um caráter.
Semeie um caráter, colha um destino!"
(Autor desconhecido)

22 de dez de 2012

Evangelho visual 21


"Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo."
(2 Coríntios 5:17)

Aprendizado piedoso 27

"Eu nunca vi um cristão útil que não fosse um estudante da Bíblia."
(D. L. Moody)

Aprendizado piedoso 26

"Enquanto outros livros informam, e alguns poucos reformam, este livro (a Bíblia) transforma."
(A. T. Pierson)

Cem palavras

Tentar (1) falar (2) sobre (3) Deus (...) em cem palavras pode nos deixar sem palavras. Não estamos tentando “definir” o Pai Criador, pois pode o vaso explicar o oleiro? Como disse o Senhor Deus a Jó: “Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Faze-mo saber, se tens entendimento” (Jó 38:4). Ou, como exclamou Paulo aos romanos: “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!” (Romanos 11:33). Te louvamos, inefável Senhor, por Tua sabedoria inalcançável, Teu amor incompreensível e Tua multidão de misericórdias. Glória (...) a (98) Ti (99), Senhor (100).

Link para o texto em PDF aqui.

21 de dez de 2012

Evangelho visual 20


"Porque na esperança fomos salvos. Ora, a esperança que se vê não é esperança; pois o que alguém vê, como o espera ?
Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o aguardamos."
(Romanos 8:24-25)

Evangelho visual 19


"Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do hades não prevalecerão contra ela; dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares, pois, na terra será ligado nos céus, e o que desligares na terra será desligado nos céus."
(Mateus 16:18-19)

Evangelho visual 18


20 de dez de 2012

Inspiração e vontade

Hoje parece haver falta de inspiração
Embora repleto de vontade de escrever
A mente parece relativamente atenta
Mas o coração parece insuficientemente inflamado
As mãos parecem estar em alerta
Mas o branco da tela parece desencorajador
O teclado parece aguardar o dedilhar
Mas os dedos relutam em obedecer
No aguardo de um lampejo
Tudo ainda faz o mesmo sentido na razão e na convicção
A Fé, o Evangelho, o Cordeiro, a Cruz e o Sangue
A Aliança, as Promessas, a Verdade e a Eternidade
O que está comprometida, hoje, é apenas a inspiração
Embora este texto possa parecer medíocre
Foi o que se fez possível extrair do âmago, com honestidade
Rogo a Ti, Senhor, na dependência da Tua graça superabundante e da multidão das Tuas misericórdias, que incandesça o coração para a inspiração em um próximo dia, ou no dia em que o beneplácito da Tua vontade soberana sabiamente determinar, para honrar e glorificar apenas o Teu justo e excelso Nome. Glória a Ti ! Amém.


18 de dez de 2012

Aprendizado piedoso 25

"A oração não consiste em superar a relutância de Deus, mas colocar-se em espera pela Sua vontade."
(Martinho Lutero)

Aprendizado piedoso 24

"Só Deus pode mover montanhas, mas a fé e a oração podem mover Deus."
(E.M. Bounds)

Aprendizado piedoso 23

"Há idéias em nossos corações, há desejos, há aspirações, há gemidos, há suspiros sobre os quais o mundo não sabe nada; mas Deus os conhece. Desta forma, as palavras nem sempre são necessárias. Quando não podemos expressar nossos sentimentos, exceto em gemidos sem palavras, Deus sabe exatamente o que está acontecendo."
(Martyn Lloyd-Jones)

Aprendizado piedoso 22

Mãos em oração
"O polegar é o dedo mais próximo de você, então comece suas orações orando por aqueles mais próximos a você. Eles são os mais fáceis de lembrar. Para orar por nossos entes queridos é, como C.S. Lewis disse uma vez, um 'doce dever'.
O próximo dedo é o indicador. Ore por aqueles que ensinam, instruem e curam. Isso inclui professores, médicos e ministros. Eles precisam de apoio e sabedoria para apontar ou indicar outros na direção certa.
O dedo seguinte é o mais longo. Ela nos lembra dos nossos líderes. Ore pelos líderes políticos, executivos e administradores. Essas pessoas moldam a nossa nação e orientam a opinião pública. Eles precisam da orientação de Deus.
O quarto dedo é o anelar. Surpreendentemente, este é o nosso dedo mais fraco, como qualquer professor de piano pode testemunhar. Ele deve lembrar-nos de orar por aqueles que são fracos, com problemas ou dores. Eles precisam da nossa oração dia e noite.
Por último, vem o nosso menor dedo, o mindinho. Esta é a posição onde devemos nos colocar diante de Deus e dos outros. Seu dedo mindinho deve lembrá-lo de rezar por si mesmo. Como você já orou pelos outros grupos (outros dedos), suas necessidades serão colocados em perspectiva adequada, e você será capaz de orar por si mesmo de forma mais eficaz."
(Autor desconhecido)

Aprendizado piedoso 21

"Eu pedi força - para que eu possa conquistar.
Ele me fez fraco - para que eu possa obedecer.
Eu pedi por saúde - para que eu possa fazer grandes coisas.
Ele me deu a graça - para que eu possa fazer coisas melhores.
Eu pedi riquezas - para que eu possa ser feliz.
Ele me deu a pobreza - para que eu possa ser sábio.
Eu pedi poder - para que eu possa ter o louvor dos homens.
Ele me deu fraqueza - para que eu possa sentir a dependência Dele.
Eu pedi todas as coisas - para que eu possa aproveitar a vida.
Ele me deu a vida - para que eu possa desfrutar de todas as coisas.
Eu não recebi nada do que pedi;
Mas tudo o que eu esperava.
Minhas preces foram atendidas."
(Autor desconhecido)

Aprendizado piedoso 20

"Deus, concede-me a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar,
A coragem para mudar as coisas que posso,
E a sabedoria para saber discernir a diferença;
Vivendo um dia de cada vez, aproveitando um momento de cada vez,
Desfrutando as dificuldades como um caminho para a paz;
Assumindo como Ele fez, o mundo pecador como é,
Não como eu gostaria que fosse,
Confiando que Ele vai fazer todas as coisas justas
Se eu me render à Sua vontade,
Que eu seja razoavelmente feliz nesta vida
E supremamente feliz com Ele para sempre na próxima.
Amém."
("Oração da serenidade" - Reinhold Niebuhr)

Alegrai-vos no Senhor

As Sagradas Escrituras nos comunicam que devemos nos alegrar no Senhor, acima de qualquer circunstância.

17 de dez de 2012

Aprendizado piedoso 19

"A oração é um sincero e afetuoso derramamento do coração ou da alma para Deus, através de Cristo, na força e na assistência do Espírito Santo, para as coisas que Deus tem prometido, ou de acordo com a Sua Palavra, para o bem da Igreja, com submissão em fé na vontade de Deus." 
(John Bunyan)

Aprendizado piedoso 18

"Deus pode extrair sentido de uma oração confusa."
(Richard Sibbes)

Aprendizado piedoso 17

"Ore como se tudo dependesse de Deus, então trabalhe como se tudo dependesse de você."
(Martinho Lutero)

Aprendizado piedoso 16

"Aquele que foge de Deus pela manhã dificilmente irá achá-Lo no resto do dia." 
(John Bunyan)

Aprendizado piedoso 15

"A oração vai, pela fé, para o grande pomar das preciosas e sublimes promessas de Deus, e com a mão e o coração pega as frutas mais maduras e ricas."
(E.M. Bounds)

13 de dez de 2012

Transborda

Transborda, Senhor !
Transborda em minh’alma...
A plenitude do Teu amor
A supremacia do Teu poder
A realidade da Tua presença
O clamor da Tua justiça
A vastidão da Tua graça
A esperança da fé em Ti
A certeza da Tua bondade
A confiança na Tua eternidade
A multiplicidade da Tua misericórdia
A superabundância da Tua fonte de Água Viva...
Que refrigera, sacia e transborda
Transborda, Senhor !
Rogo a Ti


Nasceu o Cordeiro

Pensando sobre o verdadeiro significado do natal...

12 de dez de 2012

Aprendizado piedoso 14

"Oração é colocar as promessas em ação." 
(John Trapp)

Aprendizado piedoso 13

"Prefira orar frequentemente ao invés de fazer orações muito longas. É difícil fazer orações muito extensas e não esmorecer em nossas afeições."
(William Gurnall)

Aprendizado piedoso 12

"Peçam . . . (Mateus 7:7). Se não recebermos, pedindo, então vamos procurar; se não recebermos, procurando, então vamos bater (à porta)."
(Thomas Manton)

11 de dez de 2012

Evangelho visual 14




Partindo do passatempo ("hobby") de gostar de carros clássicos, podemos lançar um desafio para o leitor: qual a principal diferença entre os carros azul e vermelho ?
A resposta é que a principal diferença entre estes carros é o fato do carro vermelho não apresentar espelho retrovisor, como pode ser observado na porta do motorista.
O fato de não ter espelho retrovisor é uma lembrança ao discípulo e servo cristão, que foi redimido definitivamente pelo sangue rubro do Senhor Jesus, para não olhar para trás, ou seja, para não hesitar em seguir a Deus. Existem vários trechos das Sagradas Escrituras (ênfases acrescentadas) que pode ser estudados, trazendo luz a estes ensinamentos da Palavra:

“Jesus, porém, lhe respondeu: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus.” 
(Lucas 9:62)

“Naquele dia, quem estiver no eirado, tendo os seus bens em casa, não desça para tirá-los; e, da mesma sorte, o que estiver no campo, não volte para trás. Lembrai-vos da mulher de Ló.” 
(Lucas 17:31-32)

“Quando os tinham tirado para fora, disse um deles: Escapa-te, salva tua vida; não olhes para trás de ti, nem te detenhas em toda esta planície; escapa-te lá para o monte, para que não pereças...
...Mas a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida em uma estátua de sal.” 
(Gênesis 19:17 e 26)

“Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.”
(Romanos 8:1)

O apóstolo Paulo procurava não olhar pelo espelho retrovisor da sua vida, mas tentava seguir adiante, como declarou aos cristãos de Filipos: “prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus.” 
(Filipenses 3:14)

Evangelho visual 13


Depois de um duro ensinamento de Jesus na sinagoga de Cafarnaum (João 6:41-59), os discípulos ficaram escandalizados:

“Muitos, pois, dos seus discípulos, ouvindo isto, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir? Mas, sabendo Jesus em si mesmo que murmuravam disto os seus discípulos, disse-lhes: Isto vos escandaliza? Que seria, pois, se vísseis subir o Filho do homem para onde primeiro estava? O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida. Mas há alguns de vós que não crêem. Pois Jesus sabia, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar. E continuou: Por isso vos disse que ninguém pode vir a mim, se pelo Pai lhe não for concedido. Por causa disso muitos dos seus discípulos voltaram para trás e não andaram mais com ele. Perguntou então Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. E nós já temos crido e bem sabemos que tu és o Santo de Deus.”
(João 6:60-69; ênfase acrescentada)

10 de dez de 2012

Aprendizado piedoso 11

"Quando William Montague Dyke tinha dez anos de idade, ele ficou cego em um acidente. Apesar de sua deficiência, William se formou em uma universidade na Inglaterra com altas honras. Enquanto ele estava na escola, ele se apaixonou pela filha de um alto oficial da marinha britânica, e eles ficaram noivos.
Não muito tempo antes do casamento, William fez uma cirurgia nos olhos, na esperança de que a operação pudesse restaurar a sua visão. Se falhasse, ele permaneceria cego para o resto de sua vida. William insistiu em manter as bandagens (curativo) no rosto até o dia do seu casamento. Se a cirurgia tivesse sido bem sucedida, ele queria que a primeira pessoa que ele visse fosse a sua noiva.
O dia do casamento chegou. Os convidados - incluindo muitos membros da realeza, membros do gabinete, e homens e mulheres ilustres da sociedade - reunidos para testemunhar a troca de votos. O pai de William, Sir William Hart Dyke, e o médico que realizou a cirurgia, estavam ao lado do noivo, cujos olhos ainda estavam cobertos com bandagens. O órgão proclamou a marcha nupcial e a noiva caminhou lentamente pelo corredor até a frente da igreja.
Assim que ela chegou ao altar, o cirurgião pegou uma tesoura do bolso e cortou as bandagens dos olhos de William.
O ambiente se encheu de tensão. A congregação de testemunhas prendeu a respiração enquanto esperava para saber se William podia ver a mulher em pé diante dele. Tendo ele ficado cara-a-cara com a sua noiva, as palavras de William ecoaram por toda a catedral: 'Você é mais bonita do que eu sequer imaginava!'
Um dia, as bandagens que cobrem nossos olhos serão removidas. Quando ficarmos face-a-face com Jesus Cristo e vermos o Seu rosto pela primeira vez, Sua glória será muito mais esplêndida do que qualquer coisa que já imaginamos na vida." 
(Kent Crockett, Making Today Count for Eternity, Doubleday Religious Publishing Group, 2001, pp 101-102)

8 de dez de 2012

Aprendizado piedoso 10

"Lágrimas têm uma língua, gramática e linguagem, que nosso Pai conhece."
(Samuel Rutherford)

Aprendizado piedoso 9

"Ah! Quantas vezes, cristãos, Deus beijou-os no início da oração, e lhes falou pacificamente no meio da oração, e encheu-os com alegria e certeza ao término da oração!"
(Thomas Brooks)

Aprendizado piedoso 8

"É um doce dizer: 'Ó Senhor; Eu vim para Ti; Mas por Ti, eu nunca me afastarei de Ti, sem Ti'."
(Thomas Brooks)

7 de dez de 2012

O poder de um sussurro

Trecho da conclusão do desafiante livro "O Poder de Um Sussurro", de Bill Hybels:

"... Até chegar aquele dia, você pode deitar-se toda noite com um pensamento inestimável na cabeça: 'Hoje promovi não o meu reino, mas o Reino de Deus'. Esse é o poder da vida conduzida pelos sussurros, meu amigo - vida que culmina com o sussurro final: 'Muito bem, servo bom e fiel'. Essas é a vida que espera por você e por mim, e ela começa a partir do momento em que temos ouvidos para ouvir a voz de Deus. Ouça. Vá até o fim. E, então, junte-se a seu Pai celestial em uma aventura movida a sussurros. Você jamais se arrependerá."

4 de dez de 2012

Eternidade

O louvor começa na devoção
A devoção começa no amor
O amor começa no sentir
O sentir começa no mover
O mover começa na presença
A presença começa na realidade
A realidade começa na existência
A existência começa na certeza
A certeza começa na convicção
A convicção começa no entendimento
O entendimento começa na busca
A busca começa na graça
A graça começa no poder
O poder começa na majestade
A majestade começa na glória
A glória começa na eternidade
E a eternidade não começa...


3 de dez de 2012

"Crer é também pensar"

Trechos do racional e piedoso livro "Crer é também pensar", de John Stott:

"... a verdadeira fé é essencialmente racional, pois ela confia nas promessas e no caráter de Deus. Um cristão que crê é alguém cuja mente reflete e descansa nessas certezas."

"... Ao mesmo tempo, existe uma diferença substancial entre ressaltar o ego intelectual (o que não devemos fazer) e respeitar a integridade intelectual (o que devemos fazer)."

"... Nosso objetivo é ganhar o homem total para o Cristo total, e isso requer o total consentimento da mente, do coração e da vontade."

2 de dez de 2012

Aprendizado piedoso 7

"Quando tu orares, é preferível deixar o coração sem palavras do que deixar palavras sem um coração."
(John Bunyan)

Aprendizado piedoso 6

"Na contemplação de Cristo existe um bálsamo para cada ferida; na meditação sobre o Pai, há consolo para todas as tristezas, e na influência do Espírito Santo, alívio para todas as mágoas. Você quer esquecer sua tristeza? Quer livrar-se de seus cuidados? Então, vá, atire-se no mais profundo mar da divindade; perca-se na sua imensidão, e sairá dele completamente descansado, reanimado e revigorado. Não conheço coisa que possa confortar mais a alma, acalmar as ondas da tristeza e da mágoa, pacificar os ventos da provação que a meditação piedosa a respeito da divindade."
(Charles Haddon Spurgeon, com apenas 20 anos de idade, citado po J.I. Packer, no livro "Conhecimento de Deus")

Aprendizado piedoso 5

"O anjo foi buscar Pedro para tirá-lo da prisão, mas foi a oração que buscou o anjo."
(Thomas Watson. Ver Atos 12:1-12)

Aprendizado piedoso 4

“Um homem de oração nunca pode ser muito miserável, qualquer que seja sua condição, pois ele tem o ouvido de Deus, o Espírito que o compõe, um Amigo no céu para apresentar, e o próprio Deus para receber seus desejos como um Pai. Orar é uma misericórdia, mesmo quando não se recebe a misericórdia pedida em oração.”
(William Bridge)

Aprendizado piedoso 3

"Boas orações nunca vêm chorando para casa. Tenho certeza que receberei ou o que eu peço, ou o que eu deveria pedir."
(Joseph Hall)