12 de fev de 2013

Das trufas às bodas

Impressões sobre a décima quinta edição do evento da Consciência Cristã (VINACC).

Participando da edição de 2013 do evento da Consciência Cristã (VINACC), em Campina Grande, pude me deparar com um conteúdo cristão rico e extraordinário, agradecendo ao Senhor a oportunidade de aprender mais dEle, através das palestras e das pregações.
Contudo, me chamou a atenção um casal muito jovem, que se deslocava por várias palestras, sempre carregando uma caixa plástica repleta de trufas de chocolate.
Na primeira vez em que os encontrei, ao final de uma das palestras, não atendi à sua oferta de venda das trufas e, tentando ser polido, desejei boa sorte na empreitada, mas segui adiante.
Porém, na segunda vez em que me deparei com eles, na noite do domingo, após ter desfrutado do privilégio de partilhar da ceia do Senhor junto com milhares de irmãs e irmãos em Cristo, algo incomodou meu coração ao sentir o impulso de negar novamente sua oferta de venda das trufas.
Indagando-os sobre o propósito da venda das trufas, vim a descobrir que o objetivo daquele jovem e esperançoso casal de cristãos era o de levantar fundos para financiar o seu casamento, as suas bodas.
Foi uma justificativa inquestionável, tornando impossível a resistência da compra daquelas trufas. Mas note que eles não fizeram um apelo emocional para tornar mais lucrativa a venda das suas trufas. Eles apenas responderam diretamente a uma pergunta que eu mesmo lhes fiz.
A partir daí, as trufas se tornaram apenas um meio e um lembrete para abençoá-los.
Como a trufa de chocolate é tipicamente muito doce, normalmente gera muita sede. E quem tem sede pode recorrer à fonte de água viva (João 4:10): “O espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida” (Apocalipse 22:17).
Rogo ao Senhor que abençoe aquele jovem casal cristão que tentava vender trufas de chocolate, no desejo de começar a sua vida conjugal debaixo da vontade de Deus.
Também faço votos que a sua sede pelo conhecimento de Deus tenha sido saciada durante os inúmeros e preciosos conteúdos abordados no evento da Consciência Cristã.
Quanto a minha experiência de participação neste evento, posso afirmar que foi adocicada, sedenta e saciada.
Graças a Ti, Senhor! Amém.