30 de abr de 2013

Pensando na eternidade

Pensamentos bíblicos sobre a eternidade...

Aprendizado piedoso 55

Tradução do poema de Arthur Guiterman, em "Gaily The Troubadour" (1936):

"Primeiro, a odontologia foi indolor
Então, bicicletas sem corrente
Carroagens, sem cavalo
E muitas leis, sem cumprimento
Em seguida, a culinária foi sem chama
A telegrafia, sem fio
Os cigarros, sem nicotina
E café, sem cafeína
Logo, as laranjas foram sem semente
Os campos (de golfe), sem grama
Os estudantes, sem chapéu
A dieta adequada, sem gordura
Novas estradas são sem terra
O aço mais recente é sem ferrugem
Nossas quadras de tênis estão sem relva
Nossas novas religiões, sem Deus"


23 de abr de 2013

"Ouse ser firme"

Trechos do edificante e encorajador livro de Stuart Olyott, intitulado "Ouse ser firme: o livro de Daniel":

"Havia uma lei justa que nos condenava. Mas Aquele que a estabeleceu ansiava salvar-nos, com um coração repleto de amor. A sabedoria divina resolveu o dilema enviando o Senhor Jesus Cristo ao mundo. As exigência da lei divina foram satisfeitas por Ele, em nosso lugar - tanto a exigência de cumpri-la como a de suportar o castigo por nós, visto que a transgredimos. Deus resolveu o dilema por meio da vida, da morte e da ressurreição de seu Filho."

"A força irresistível encontrou três objetos irremovíveis. A força mais poderosa no mundo ordenou: 'Façam isto!' Encontrou a resposta mais temida pelo mal: 'Não!'  Nabucodonosor não voltará atrás, e Sadraque, Mesaque e Abede-Nego não abandonarão a postura que assumiram. Qual será o resultado? Os versículos 19 a 30 (Daniel 3) nos contam. O resultado foi que os três crentes não-conformistas foram lançados na fornalha ardente. Porém, ali receberam livramento. Devemos notar que receberam livramento no fogo e não do fogo... Em seu furor, (Nabucodonosor) ordenou que a fornalha fosse aquecida sete vezes mais do que o normal. Quando os santos se recusam a pecar, não há limites para a fúria dos ímpios. Aqueles que dizem estar preparados para entrar na fornalha, por amor ao Senhor, devem ser alertados de que a fornalha pode ser consideravelmente mais quente do que podem imaginar."

"Uma vez mais, Deus livrou seu servo em meio à dificuldade e não da dificuldade, como o fez com os jovens na fornalha ardente. (Daniel 6:16-23)."

Aprendizado piedoso 54

"A realidade é uma unidade de muitas camadas. Eu posso perceber outra pessoa como um agregado de átomos, um sistema bioquímico aberto interagindo com o ambiente, um exemplar de homo sapiens, um objeto de beleza, alguém cujas necessidades merecem meu respeito e minha compaixão, um irmão ou irmã por quem Cristo morreu. Tudo verdadeiro e tudo misteriosamente coexiste nesta pessoa. Negar um desses níveis é diminuir tanto essa pessoa quanto a mim, que a observo; é faltar com a justiça à riqueza da realidade. Parte da apologética a favor do teísmo é que em Deus, o Criador, o fundamento  de tudo o que há, esses diferentes níveis encontram abrigo e segurança. Ele é a origem de toda ligação, aquele cujo ato criador reúne em uma só as visões de mundo da ciência, estética, ética e religião, como expressões de sua lógica, sua alegria, sua vontade e sua presença."
(John Polkinghorne, "One World: The Interaction of Science and Theology")
O livro pode ser encontrado neste link.

22 de abr de 2013

Aprendizado piedoso 53

"Só existem dois tipos de pessoas no fim das contas: as que dizem a Deus: 'Seja feita a tua vontade', e aquelas a quem Deus diz: 'A sua vontade seja feita'."
(C.S. Lewis, "Um ano com C.S. Lewis")
O livro pode ser encontrado neste link.

20 de abr de 2013

"A morte da razão"

Trechos do racional e apologético livro de Ravi Zacharias, intitulado "A morte da razão":

"A visão de mundo da fé cristã é bem simples. Deus pôs neste mundo o suficiente para tornar a fé nele uma coisa bem razoável. Mas deixou de fora o suficiente a fim de que viver tão somente pela razão pura fosse impossível."

"Quando o cientista põe a lâmina na pequena entidade de vida, vê a matemática em ação. Quando Deus divide o embrião, vemos a majestade em ação, que vai além dos números."

"A ciência e a religião não precisam ser inimigas; são facetas de uma única verdade, cuja origem é Deus."

"Somente no culto que é oferecido em espírito e em verdade, o coração, a mente, a consciência, a imaginação e o desejo podem ser amalgamados com sublime respeito pela carne e pelo espírito. Isso foi simbolizado na eucaristia, com tato e paladar, quando o significado transcendente do Eterno foi trazido para o temporal."

"A Alma da Ciência"

Trecho extraído da conclusão do informativo e edificante livro de Nancy R. Pearcey & Charles B. Thaxton, intitulado "A Alma da Ciência: Fé Cristã e Filosofia Natural":

"Uma visão geral da história da prática científica, como a que oferecemos neste livro, revela claramente que a ciência e os estudos acadêmicos nunca foram realizados num vácuo filosófico e religioso. A religião cristã, juntamente com várias perspectivas filosóficas, motivou, sancionou e moldou uma parte considerável da herança científica ocidental. Os cristãos modernos devem buscar com empenho os precedentes históricos. Se o fizermos, jamais nos sentiremos intimidados pelos positivistas e por outros que negam à religião qualquer participação na verdadeira erudição."

19 de abr de 2013

Matéria, energia e informação

"É evidente que a natureza não pode mais ser considerada somente matéria e energia. Assim como nem todos os seus segredos podem ser desvendados pela química e a física... É necessário um terceiro componente para qualquer explicação do mundo que afirme ser completa. É preciso acrescentar às poderosas teorias da química e da física uma recém-chegada: a teoria da informação. A natureza deve ser interpretada como matéria, energia e informação."
(Jeremy Campbell, no livro "Grammatical man: information, entropy, language, and life", 1982)
O livro pode ser encontrado neste link.

17 de abr de 2013

Aprendizado piedoso 52

"O principal objetivo de toda investigação do mundo externo deve ser o descobrimento da ordem racional e da harmonia impostas sobre esse mundo por Deus e que ele nos revelou na linguagem da matemática."
(Johannes Kepler, como citado por Morris Kline em "Mathematics: The Loss of Certainty")
O livro pode ser encontrado neste link.

Abba

No grego, a palavra transliterada abba quer dizer “pai”. Trata-se de um vocativo usado em orações.
Segundo os especialistas, ela tem origem no ’ab, do aramaico, que também quer dizer “pai”.
Aparece 3 (três) vezes no Novo Testamento:
“E dizia: Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres” (Marcos 14:36).
“Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados, mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos: Aba, Pai” (Romanos 8:14-15).
“E, porque vós sois filhos, enviou Deus ao nosso coração o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai! De sorte que já não és escravo, porém filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus” (Gálatas 4:6-7).
Como é reconfortante saber que o Deus Todo Poderoso, Altíssimo e Glorioso, Criador de Tudo, Senhor Absoluto e Eterno... é também o nosso Pai Celestial, pois recebemos o seu espírito de adoção. 
Por isso, clamamos em oração: “Aba, Pai!”


Cristão tanquilex

Sobre o testemunho cristão, nos padrões bíblicos...

14 de abr de 2013

Aprendizado piedoso 51

"Segura na mão de Deus"

Aprendizado piedoso 50

"Jesus em tua presença"

Aprendizado piedoso 49

"Ele me tocou"
(Tradução da letra de Gloria Gaither e Willian J. Gaither, "He touched me")

Aprendizado piedoso 48

"Graças te dou, Criador e Deus, pois tu me concedeste esta alegria em tua criação e me alegro nas obras de tuas mãos. Vê, pois, que completei o trabalho para o qual fui chamado. Nele, usei todos os talentos que tu concedestes ao meu espírito."
(Johannes Kepler, em um de seus cadernos de anotações. Citado por Christopher B. Kaiser em "Creation and the history of science")
O livro pode ser encontrado neste link.

Contigo no deserto

Na escassez árida do deserto... a água da vida tem mais valor.
No frio noturno do deserto... o calor reconfortante tem mais valor.
No calor causticante do deserto... o refrigério refrescante tem mais valor.

“Pois o Senhor, teu Deus, te abençoou em toda a obra das tuas mãos; ele sabe que andas por este grande deserto; estes quarenta anos o Senhor, teu Deus, esteve contigo; coisa nenhuma te faltou” (Deuteronômio 2:7).
“Os aflitos e necessitados buscam águas, e não as há, e a sua língua se seca de sede; mas eu, o Senhor, os ouvirei, eu, o Deus de Israel, não os desampararei. Abrirei rios nos altos desnudos e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em açudes de águas e a terra seca, em mananciais” (Isaías 41:17-18).


Evangelho visual 32


Evangelho visual 31


12 de abr de 2013

Aprendizado piedoso 47

"Porque Ele Vive"
(Tradução da letra de Gloria Gaither e Willian J. Gaither, "Because He Lives")

9 de abr de 2013

Não dormita

“É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel.
O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita.
De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua.
O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma.
O SENHOR guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.” (Salmos 121:4-8)

Nos momentos de insônia, é bom saber que temos um Senhor que “não dormita, nem dorme”.
É reconfortante ter a certeza de que há um Deus zeloso que nos guarda.
E pode haver uma proteção mais segura do que esta?
Também traz conforto saber que o Senhor ouve as nossas orações a qualquer momento...
... inclusive nos momentos de insônia.
Pois “não dormita, nem dorme” o Santo Deus, zeloso e soberano, para sempre. Glória a Ti, Senhor!


8 de abr de 2013

Evangelho visual 30



Interjeição

AAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!
Interjeição de cansaço e de exaustão.
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!
Interjeição de esperança e de contentamento.
OOOOOOOOOOOOOOOOOOHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!
Interjeição de reverência e de admiração... diante do Senhor Deus.

“Vinde, cantemos alegremente ao Senhor, cantemos com júbilo à rocha da nossa salvação. Apresentemo-nos diante dele com ações de graças, e celebremo-lo com salmos de louvor. Porque o Senhor é Deus grande, e Rei grande acima de todos os deuses. Nas suas mãos estão as profundezas da terra, e as alturas dos montes são suas. Seu é o mar, pois ele o fez, e as suas mãos formaram a serra terra seca. Oh, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor, que nos criou” (Salmos 95:1-6).

 

Há um Deus

Como o profeta (Daniel 2:28) disse ao rei: “Mas há um Deus no céu...”
Você acredita que a trajetória da humanidade está sem rumo? “Mas há um Deus no céu...”
Você pensa que o homem foi deixado à sua própria sorte? “Mas há um Deus no céu...”
Você acha que a sua vida está sem sentido? “Mas há um Deus no céu...”
E este Deus enviou o Seu Filho Unigênito ao mundo para nos salvar (João 3:16-18).
Salmos: “O teu caminho, ó Deus, é de santidade. Que deus é tão grande como o nosso Deus? Tu és o Deus que operas maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder” (77:13-14).
“O Senhor é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno. Não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira. Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniqüidades. Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem” (103:8-11).


Agradável ao olfato

O cheiro da Bíblia é agradável ao olfato...
Tem cheiro de alimento... 
... alimento espiritual (1 Coríntios 10:3)
Tem cheiro de pão... 
... pão da vida (João 6:35)
Tem cheiro de couro... 
... couro de bainha da espada (Efésios 6:17; Hebreus 4:12)
Tem o aroma de Cristo, nosso Senhor!


7 de abr de 2013

Evangelho visual 29


"Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna. Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui buscá-la."
(João 4:13-15)

"E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras. Disse-me ainda: Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte de água da vida. O vencedor herdará estas coisas, e eu lhe serei Deus, e ele me será filho."
(Apocalipse 21:5-7)

"Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas às igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a brilhante Estrela da manhã. O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida."
(Apocalipse 22:16-17)

5 de abr de 2013

Evangelho visual 28


"... a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade
e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus."
(Efésios 3:18-19)

Obs.: nas réguas usadas na figura, o símbolo "∞" significa "infinito".

4 de abr de 2013

Aprendizado piedoso 46

"Porque nada alcança o coração a não ser o que vem do coração, ou nada desperta a consciência a não ser o que vem da consciência viva."
(William Penn, citado no livro "Poder através da oração", de E. M. Bounds)

Aprendizado piedoso 45

"Uma brilhante bênção que a oração particular traz ao ministério, é algo indescritível e inexprimível - uma unção do Espírito Santo... Se a unção que trazemos não vier do Senhor dos Exércitos, somos enganadores, desde que só na oração podemos obtê-la. Continuemos persistentes, constantes e fervorosos nas súplicas. Coloquemos o novelo de lã na eira da súplica até que fique molhado com o orvalho do céu."

(Charles H. Spurgeon, citado no livro "Poder através da oração", de E. M. Bounds)

Evangelho visual 27


"... Cristo é tudo em todos."

Aprendizado piedoso 44

“A mais alta ciência, a mais elevada especulação, a mais poderosa filosofia que possa prender a atenção de um filho de Deus é o nome, a natureza, a pessoa, a obra, as ações e a existência do grande Deus, a quem chama Pai. Nada é melhor para o desenvolvimento da mente que contemplar a divindade. Trata-se de um assunto tão vasto, que todos os nossos pensamentos se perdem em sua imensidão; tão profundo que nosso orgulho desaparece em sua infinitude... Nenhum tema contemplativo tende a humilhar mais a mente que os pensamentos sobre Deus... Ao mesmo tempo, porém, que este assunto humilha a mente, também a expande... Nada alargará mais o intelecto, nada expandirá mais a alma do homem que a investigação dedicada, cuidadosa e contínua do grande tema da divindade. Ao mesmo tempo que humilha e expande, este assunto é eminentemente consolador... Então, vá, atire-se no mais profundo mar da divindade; perca-se na sua imensidão, e sairá dele completamente descansado, reanimado e revigorado. Não conheço coisa que possa confortar mais a alma, acalmar as ondas da tristeza e da mágoa, pacificar os ventos da provação que a meditação piedosa a respeito da divindade.”

(Charles H. Spurgeon, em 1855, com 20 anos de idade)

1 de abr de 2013

Evangelho visual 26


"As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade" (Lamentações 3:22-23).