23 de set de 2014

Quingentésimo

"Irmãos, venho lembrar-vos o evangelho que vos anunciei, o qual recebestes e no qual ainda perseverais; por ele também sois salvos, se retiverdes a palavra tal como vo-la preguei, a menos que tenhais crido em vão. Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E apareceu a Cefas e, depois, aos doze. Depois, foi visto por mais de quinhentos irmãos de uma só vez, dos quais a maioria sobrevive até agora; porém alguns já dormem. Depois, foi visto por Tiago, mais tarde, por todos os apóstolos e, afinal, depois de todos, foi visto também por mim, como por um nascido fora de tempo. Porque eu sou o menor dos apóstolos, que mesmo não sou digno de ser chamado apóstolo, pois persegui a igreja de Deus. Mas, pela graça de Deus, sou o que sou; e a sua graça, que me foi concedida, não se tornou vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo. Portanto, seja eu ou sejam eles, assim pregamos e assim crestes. Ora, se é corrente pregar-se que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como, pois, afirmam alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé; e somos tidos por falsas testemunhas de Deus, porque temos asseverado contra Deus que ele ressuscitou a Cristo, ao qual ele não ressuscitou, se é certo que os mortos não ressuscitam. Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. E ainda mais: os que dormiram em Cristo pereceram. Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem."
(1 Coríntios 15:1-20, ênfases acrescentadas)

Comentário da Bíblia de Estudo de Genebra (Edição Revista e Ampliada), sobre os versículos de 6 a 8, sublinhados neste trecho acima:
"A tripla repetição de 'foi visto' é indicação do tema central de Paulo nessa passagem, que tem por objetivo comunicar a certeza de que Cristo foi ressuscitado dos mortos, um fato que um grande número de testemunhas poderia confirmar. A maioria das pessoas que testemunhou os aparecimentos do Cristo ressurreto ainda estava viva ('sobrevive até agora') na ocasião em que Paulo escrevia essa carta e, portanto, qualquer um poderia verificar os fatos. A referência aos 'quinhentos irmãos de uma só vez' é de particular importância, pois demonstra que os aparecimentos não podem ser explicados como alucinações ou invenções."

Neste trecho das Sagradas Escrituras, o apóstolo Paulo escreve aos crentes de Corinto, exortando-os sobre a centralidade da ressurreição de Cristo, pois haviam alguns dentre eles que não criam. O próprio Senhor Jesus Cristo já havia respondido aos saduceus sobre a ressurreição dos mortos (ver Mateus 22:23-33).
Mais adiante, no mesmo capítulo (1 Coríntios 15:32-33, ênfases acrescentadas), o apóstolo Paulo exorta-os mais ainda:
"Se, como homem, lutei em Éfeso com feras, que me aproveita isso? Se os mortos não ressuscitam, comamos e bebamos, que amanhã morreremos. Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes."

Este é o quingentésimo (500o) post ('postagem') do blog ASTSE ("Ame o Senhor de Todo o Seu Entendimento"), desde novembro de 2011.
Dou graças a Deus por permitir e capacitar esta empreitada de testemunho cristão por escrito, através do registro de textos, ideias e estudos sobre as verdades bíblicas e a cosmovisão cristã, durante a minha caminhada de peregrinação como crente protestante e reformado.
Desta forma, rogo que cada uma das 500 postagens deste blog tenham sido acessadas, pelo menos, por uma pessoa, para que o Cordeiro de Deus, o Cristo Ressurreto, tenha sido "visto por mais de quinhentos". A Ele, toda a Glória!
Agradeço pela vida dos leitores e visitantes do blog, particularmente por aqueles que porventura tenham sido despertados para a centralidade de Cristo em nossas vidas, mas agradeço principalmente por minha própria vida, pois caso estas postagens não tenham servido como instrumento do Espírito Santo para alcançar o coração de outrem, serviram, pelo menos, para fortalecer o meu próprio espírito, para sedimentar as verdades cristãs no meu entendimento e para guardá-las no meu coração ("Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti", Salmos 119:11).
Rogo ao Senhor Jesus Cristo, ressurreto e vivo, que continue abençoando esta empreitada, para a própria honra e glória do Seu Nome bendito, e, que continue abençoando mais 5, ou 50, ou 500, ou 5000, ou quantas forem as postagens que vierem pela frente, conforme a Sua soberana vontade, como meu Senhor e Salvador.

Obrigado, Senhor!
A Ti, toda a Glória, para sempre!
Amém.

22 de set de 2014

Aprendizado piedoso 96

"Nossos livros favoritos se tornam preciosos par
a nós e até desenvolvemos com eles um relacionam
ento quase intenso e afetuoso. Não é estranho o 
fato de manusearmos, riscarmos e até cheirarmos 
os livros como símbolo da nossa estima e afeição
?...Assim, deixe-me encorajá-lo a continuar lend
o e a incentivar seus parentes e amigos a fazer 
o mesmo. Pois esse é um meio de graça muito negl
igenciado" (John Stott, "O discípulo radical")."
Nossos livros favoritos se tornam preciosos para
 nós e até desenvolvemos com eles um relacioname
nto quase intenso e afetuoso. Não é estranho o f
ato de manusearmos, riscarmos e até cheirarmos o
s livros como símbolo da nossa estima e afeição?
...Assim, deixe-me encorajá-lo a continuar lendo
 e a incentivar seus parentes e amigos a fazer o
 mesmo. Pois esse é um meio de graça muito negli
genciado" (John Stott, "O discípulo radical")."N
ossos livros favoritos se tornam preciosos para 
nós e até desenvolvemos com eles um relacionamen
to quase intenso e afetuoso. Não é estranho o fa
to de manusearmos, riscarmos e até cheirarmos os
 livros como símbolo da nossa estima e afeição?.
..Assim, deixe-me encorajá-lo a continuar lendo 
e a incentivar seus parentes e amigos a fazer o 
mesmo. Pois esse é um meio de graça muito neglig
enciado" (John Stott, "O discípulo radical")."No
ssos livros favoritos se tornam preciosos para n
ós e até desenvolvemos com eles um relacionament
o quase intenso e afetuoso. Não é estranho o fat
o de manusearmos, riscarmos e até cheirarmos os 
livros como símbolo da nossa estima e afeição?..
.Assim, deixe-me encorajá-lo a continuar lendo e
 a incentivar seus parentes e amigos a fazer o m
esmo. Pois esse é um meio de graça muito neglige
nciado" (John Stott, "O discípulo radical")."Nos
sos livros favoritos se tornam preciosos para nó
s e até desenvolvemos com eles um relacionamento
 quase intenso e afetuoso. Não é estranho o fato
 de manusearmos, riscarmos e até cheirarmos os l
ivros como símbolo da nossa estima e afeição?...
Assim, deixe-me encorajá-lo a continuar lendo e 
a incentivar seus parentes e amigos a fazer o me
smo. Pois esse é um meio de graça muito negligen
ciado" (John Stott, "O discípulo radical")."Noss
os livros favoritos se tornam preciosos para nós
 e até desenvolvemos com eles um relacionamento 
quase intenso e afetuoso. Não é estranho o fato 


Palavra viva 8

"Porque a palavra de Deus é viva,e eficaz,e mais
 cortante do que qualquer espada de dois gumes,e
 penetra até ao ponto de dividir alma e espírito
,juntas e medulas,e é apta para discernir os pen
samentos e propósitos do coração" (Hebreus 4:12)
"Porque a palavra de Deus é viva,e eficaz,e mais
 cortante do que qualquer espada de dois gumes,e
 penetra até ao ponto de dividir alma e espírito
,juntas e medulas,e é apta para discernir os pen
samentos e propósitos do coração" (Hebreus 4:12)
"Porque a palavra de Deus é viva,e eficaz,e mais
 cortante do que qualquer espada de dois gumes,e
 penetra até ao ponto de dividir alma e espírito
,juntas e medulas,e é apta para discernir os pen
samentos e propósitos do coração" (Hebreus 4:12)
"Porque a palavra de Deus é viva,e eficaz,e mais
 cortante do que qualquer espada de dois gumes,e
 penetra até ao ponto de dividir alma e espírito
,juntas e medulas,e é apta para discernir os pen
samentos e propósitos do coração" (Hebreus 4:12)
"Porque a palavra de Deus é viva,e eficaz,e mais
 cortante do que qualquer espada de dois gumes,e
 penetra até ao ponto de dividir alma e espírito
,juntas e medulas,e é apta para discernir os pen
samentos e propósitos do coração" (Hebreus 4:12)
"Porque a palavra de Deus é viva,e eficaz,e mais
 cortante do que qualquer espada de dois gumes,e
 penetra até ao ponto de dividir alma e espírito
,juntas e medulas,e é apta para discernir os pen
samentos e propósitos do coração" (Hebreus 4:12)
"Porque a palavra de Deus é viva,e eficaz,e mais
 cortante do que qualquer espada de dois gumes,e
 penetra até ao ponto de dividir alma e espírito
,juntas e medulas,e é apta para discernir os pen
samentos e propósitos do coração" (Hebreus 4:12)
"Porque a palavra de Deus é viva,e eficaz,e mais